Providenciamos
Serviços especializados

Crianças

• Dificuldades de Aprendizagem • Dificuldades de Atenção • Hiperatividade • Ansiedade • Depressão • Autismo • Entre outros

Adultos

• Ansiedade • Depressão • Sono • Perturbações de Memória • Acidente Vascular Cerebral (AVC) • Traumatismo Cranioencefálico • Demência de Alzheimer e outras demências • Défices Cognitivos de Doenças Cardiovasculares • Esquizofrenia • Stress Laboral • Otimização Desportiva • Otimização Académica • Entre outros

O que é o

Neurofeedback

O Neurofeedback é uma metodologia de intervenção dirigida às dificuldades emocionais e cognitivas, como por exemplo, dificuldades ao nível da ansiedade, stress laboral, fadiga, dificuldades no sono, depressão, dificuldades na atenção, etc. É também frequentemente usado para objetivos de optimização de performance, isto é, em pessoas que não tendo nenhum sintoma definido, buscam um melhor desempenho cognitivo e emocional, com repercussão na sua vida profissional, familiar, académica ou desportiva.

O processo de intervenção por Neurofeedback divide-se em dois momentos:
• Um primeiro momento de avaliação, em que usamos o chamado qEEG (Quantitative Electroencephalogram), que nos permite analisar por mapeamento cerebral os sintomas alvo;
• Um momento de intervenção às disfunções detetadas no qEEG, a que chamamos de Neurofeedback.

O qEEG é uma avaliação que nos permite medir a atividade elétrica do cérebro, nomeadamente do córtice cerebral (ondas cerebrais). Através de uma análise estatística, essa atividade elétrica é convertida em mapas cerebrais. Estes mapas cerebrais permitem ao clínico avaliar o funcionamento cerebral e delinear intervenções específicas para as áreas do cérebro que se encontram com um determinado grau de disfunção.
O Neurofeedback pode ser definido como um técnica que permite o treino do funcionamento cerebral. Isto é, através da prévia visualização do qEEG, o Neurofeedback possibilita o treino de determinadas ondas cerebrais que se encontram relacionadas com as dificuldades experienciadas pelas pessoas. Este treino é não invasivo, sem efeitos secundários, sendo realizado com a ajuda de um conjunto de estímulos que surgem num ecrã, e que possibilitam à pessoa o treino do funcionamento cerebral, através da sua visualização em tempo real.